SÉRGIO CORTIZO - Mudanças Climáticas e Energia  
 
O PROBLEMA
O SISTEMA CLIMÁTICO
ENERGIA PRIMÁRIA
NOVAS TECNOLOGIAS
O IPCC-ONU
CONCLUSÕES DO 4º RELATÓRIO
CENÁRIOS DE EMISSÕES
PROJEÇÕES DO 4º RELATÓRIO
MITIGAÇÃO NO 4º RELATÓRIO
A AIE-OCDE
GEOPOLÍTICA
SOBRE O AUTOR

O IPCC-ONU

O IPCC (Intergovernmental Panel on Climate Change - Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas) é um órgão da ONU criado em 1988 especificamente para estudar o problema das mudanças climáticas. Ele está subordinado à Organização Meteorológica Mundial (WMO - World Meteorological Organization) e ao Programa das Nações Unidas para o Meio-ambiente (UNEP - United Nations Environment Programme).

O papel do IPCC é avaliar as informações científicas, técnicas e sócio-econômicas relevantes para o entendimento do risco das mudanças climáticas induzidas pelo homem, seus impactos potenciais e as opções de adaptação e mitigação.

O IPCC não pesquisa nem monitora diretamente dados relativos ao clima, ele baseia suas avaliações na literatura técnico-científica já publicada. A principal atividade do IPCC é avaliar em intervalos regulares o conhecimento a respeito das mudanças climáticas. Além disso, o IPCC elabora Relatórios Especiais e Artigos Técnicos que fornecem subsídios adicionais para as discussões políticas no âmbito da Convenção-Quadro da ONU sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC - United Nations Framework Convention on Climate Change).

O Primeiro Relatório de Avaliação do IPCC foi publicado em 1990, o segundo em 1995, o terceiro em 2001, e o quarto em 2007. Três Grupos de Trabalho (Working Groups) colaboram na redação destes relatórios:

  • Grupo de Trabalho I (WG1): avalia os aspectos científicos do sistema climático e suas mudanças.

  • Grupo de Trabalho II (WG2): avalia a vulnerabilidade dos sistemas natural e sócio-econômico, as consequências positivas e negativas das mudanças climáticas, e as opções de adaptação a elas.

  • Grupo de Trabalho III (WG3): avalia as opções para mitigação das mudanças climáticas.

A imparcialidade e mesmo a competência do IPCC têm sido questionadas nas discussões que se seguiram à publicação do 4º Relatório de Avaliação (2007). As críticas se concentram no trabalho do Grupo III, formado principalmente por economistas e engenheiros.

De fato, a contribuição deste grupo para o entendimento e a divulgação do problema das mudanças climáticas parece ter ficado aquém daquela oferecida pelos grupos I e II. Em certa medida, essa discrepância reflete os padrões de rigor e objetividade das disciplinas envolvidas no trabalho de cada grupo: não se pode esperar da Economia modelos matemáticos com o mesmo grau de sofisticação e confiabilidade dos modelos da Climatologia.

A contribuição do grupo III para o 4º Relatório de Avaliação deixa realmente a desejar em dois pontos críticos:

Em todo caso, considerando o 4º Relatório de Avaliação como um todo, é perfeitamente justificável que o IPCC tenha recebido o Prêmio Nobel da Paz de 2007 (juntamente com o ex-vice-presidente dos EUA, Al Gore), por ter chamado a atenção mundial para a gravidade e a urgência do problema das mudanças climáticas.

Mais informações sobre o IPCC estão disponíveis no website www.ipcc.ch.



  TOPO DESTA PÁGINA  
 
 
HOME:  www.sergio.cortizo.nom.br contato@sergio.cortizo.nom.br